• Os trabalhadores estão a recolher amostras para serem examinadas.

No intuito de proceder à avaliação relativa ao volume do gás de petróleo liquefeito em botija localmente vendido, entre Outubro e Novembro de 2018, o Grupo de Trabalho Interdepartamental para a Fiscalização dos Combustíveis (adiante designado por Grupo de Trabalho) recolheu 100 amostras para serem examinadas, junto de sete companhias que comercializam o produto em causa (incluindo a Companhia de Combustíveis United Limitada, Companhia de Petróleo Oriental, Caltex Oil Macau Limitada, Tak Hing Gás (Macau) Limitada, Mei Fong Gás Limitada, Companhia de Produtos Químicos e Petrolíferos Nam Kwong Limitada e DSG Energia (Macau) Limitada), cujo resultado se demonstrou que o volume carregado das amostras examinadas das companhias acima referidas está correspondente aos requisitos do programa de teste.

O teste foi efectuado por uma entidade de serviço de testes localmente reconhecida, que elaborou, nos termos dos padrões nacionais e respectivas medidas de gestão do Interior da China aplicadas ao gás de petróleo liquefeito e à fiscalização de pesagem e medição das mercadorias, conjugado com o ambiente efectivo do mercado local, uma metodologia de teste para examinar o volume carregado e o volume de líquido residual do gás de petróleo liquefeito em botija (volume de líquido residual refere-se à massa da substância residual na botija que não se pode queimar nas condições de temperatura e pressão normais). Na presença dos membros do grupo de trabalho, foram recolhidas amostras para teste em relação a botijas com volume carregado indicado de 3 diferentes pesos (12kg, 13kg e 13,5kg).

Em relação ao volume carregado nas botijas, a diferença entre o volume carregado indicado e o volume carregado efectivamente verificado em todas as amostras, estava dentro do valor permitido; enquanto ao volume de líquido residual, não se verificava qualquer situação anormal, cujo volume das amostras se mostrava numa diferença inferior a 0,1kg.

Futuramente, o grupo de trabalho continuará a prestar atenção ao volume do gás de petróleo liquefeito carregado em botija, e realizará acções de teste do mesmo género, com vista à salvaguarda dos direitos e interesses dos consumidores. Também vai ter em conta os resultados e a situação real, exigindo aos operadores, em tempo oportuno, a tomada de medidas de melhoria.